Home Cidade Governadora Izolda Cela anuncia retirada da tarifa de contingência da conta de água

Governadora Izolda Cela anuncia retirada da tarifa de contingência da conta de água

6 min read
0
0
285

Em live realizada na tarde desta quinta-feira (5), a governadora Izolda Cela revogou o ato declaratório de criticidade hídrica dos municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e anunciou a retirada da tarifa de contingência, aplicada desde 2015, momento de situação crítica de escassez hídrica no estado. Cabe destacar que diante das últimas recargas nos mananciais cearenses, o quadro que aponta a escassez hídrica do Ceará, por regiões, foi modificado.

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, explica que a tarifa de contingência será retirada a partir do consumo do mês de maio “A não aplicação da tarifa de contingência vale a partir do dia 01 de maio. A fatura que o cliente vai receber, relativa ao mês de maio, que chegará em junho, já não terá a tarifa de contingência. Cabe lembrar ainda que as faturas que chegam para o cliente no mês de maio, relativas ao consumo de abril, ainda terão a aplicação da tarifa”.

A iniciativa se deve em grande parte ao aporte aos reservatórios durante a quadra chuvosa de 2022. Dados recentes da Cogerh contabilizam aporte de 3,64 bilhões de metros cúbicos, valor superior ao contabilizado em 2021, quando foi registrado pouco mais de 1,7 bi de aporte.

Izolda frisou o volume razoável do Estado, atualmente em 37%, e principalmente o nível confortável do sistema que atende a Região Metropolitana de Fortaleza, abastecido em 82% sem a transferência das águas do Castanhão.

A retirada da tarifa de contingência deve afetar mais de 4 milhões de cearenses, onde o impacto será na conta de água será menor para as pessoas que ultrapassavam a meta de consumo. Ao lado do Secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, e do Presidente da Cagece, Neuri Freitas, Izolda projetou que os reservatórios da RMF devem chegar a sua capacidade máxima até o final de maio. Hoje, o sistema metropolitano composto pelos açudes Riachão, Pacajus, Pacoti e Gavião registra 81% de volume.

“Temos uma previsão de chegar em 100% ao final de maio para todos os municípios da região servida pelo sistema dos Açudes Riachão, Pacajus e Gavião. Com esses dados, decidimos que será revogado o ato declaratório que insere a RMF da condição de escassez hídrica. Isso nos permite retirar a tarifa de contingência que vinha sendo cobrada devido à dificuldade hídrica”, afirmou a governadora.

Além disso, a chefe do executivo agradeceu à população pela consciência em economizar água durante os últimos anos. “Quero agradecer a todos e a todas que contribuíram com a economia de água para que não passássemos por medidas mais radicais nos momentos difíceis”, concluiu Izolda.

Vale destacar que mesmo diante dos aportes hídricos mais confortáveis para Fortaleza e Região Metropolitana, algumas outras regiões como o Sertão Central ainda se encontram em escassez crítica. Além disso, o Ceará é um estado localizado em uma região semiárida, portanto, a orientação é que a economia de água e o consumo consciente devem permanecer.

Kátia Alves

Editora-chefe do Contexto Notícias é jornalista formada pela Unifanor em 2006, pós-graduada pela Unichristus em MBA em Gerência de Marketing, Assessoria de Comunicação pela Estácio e Língua Portuguesa pela UniAteneu. Foi jornalista da TV Verdes Mares, TV Fortaleza e TV Ceará. Passou pelos site Pirambu News (@pirambunews), Somos Mídia (@somosmidia) e Conexão 085 (@conexao085oficial). Passou pelas assessorias do Instituto Isa Magalhães e Superintendência Federal de Agricultura.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Kátia Alves
Carregar mais Cidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 5 =

Verifique também

Voo Orlando-Fortaleza vai impulsionar segmentos como o ecoturismo e de aventura no Ceará, projeta Setur

Com data de estreia marcada para o dia 27 de junho, o voo será operado pela GOL Linhas Aér…