Home Geral Prefeitura já recolheu quase 800 mil toneladas de lixo no primeiro quadrimestre do ano

Prefeitura já recolheu quase 800 mil toneladas de lixo no primeiro quadrimestre do ano

8 min read
0
0
110

O trabalho contínuo de coleta de lixo feito pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e da Secretaria da Gestão Regional (Seger), já resultou no recolhimento de quase 800 mil toneladas de lixo entre janeiro e abril deste ano. Foram recolhidas mais de 234 mil toneladas de entulhos, recicláveis, lixo irregular, podas e volumosos, e quase 230 mil toneladas de lixo domiciliar, além de 308 mil toneladas de resíduos de serviços de saúde.

Desse montante, aproximadamente 120 mil toneladas são provenientes do lixo descartado de maneira irregular em pontos de lixo em toda a Cidade. Para se ter uma ideia, a quantidade equivale à carga de 20.000 caminhões basculantes, usados no transporte do lixo em Fortaleza. Se levarmos em conta o total de resíduos recolhidos no primeiro quadrimestre (800 mil toneladas), é o equivalente a mais de 145.000 caminhões basculantes.

A gestão municipal, por meio da Seger, já realizou a revitalização de 185 pontos, antes usados para descarte irregular, em toda a capital cearense. Vale ressaltar que em cada ação, a gestão municipal realiza um trabalho de educação ambiental e conscientização dos moradores e comerciantes do entorno de cada um dos locais, orientando sobre a revitalização do espaço e sobre o descarte adequado dos resíduos.

Já nos Ecopontos, equipamentos instalados pela Prefeitura de Fortaleza para receber lixo reciclável e resíduos grandes, a população descartou 42.467,6 toneladas entre janeiro e abril. Sendo 388 toneladas de resíduos passíveis de reciclagem, como papel, plástico, metal, vidro, óleos e gorduras residuais.

A Capital possui 90 Ecopontos, oferecendo estrutura para o descarte correto dos resíduos e benefícios em troca do lixo descartado, com desconto na conta de energia ou crédito no comércio local, por meio dos programas Recicla Fortaleza e E-Carroceiro. Somente nos primeiros quatro meses de 2022, esses programas registraram quase 700 novos cadastros, sendo 577 no Recicla Fortaleza e 121 no E-Carroceiro. E, juntos, já distribuíram R$ 793.935,49 em benefícios este ano.

Trabalho reforçado

Vale destacar que a Prefeitura de Fortaleza lançou na última terça-feira (10/05) um pacote de R$ 60 milhões em investimentos para recuperação de vias, incluindo orçamento de R$ 28 milhões destinado para a limpeza urbana. Ao todo, vinte equipes atuarão na limpeza de espaços públicos da Capital, executando serviços de varrição e capinação em vias, praças e areninhas, por exemplo. A ação contemplará 208 logradouros, sendo 90 deles de maior fluxo. A operação terá início nas principais avenidas, passando, posteriormente, aos espaços públicos, e, por fim, às vias secundárias.

Recursos hídricos

A Prefeitura de Fortaleza também trabalha na preservação dos recursos hídricos a partir da limpeza constante dos mananciais da cidade. Só no primeiro quadrimestre de 2022, já foram recolhidas mais de 32 mil toneladas de lixo e aguapés em recursos hídricos como canais, lagoas e bocas de lobo. A ação tem como objetivo manter os recursos hídricos limpos e conter riscos de inundação e alagamento. Neste período, foram limpos 144 canais e lagoas e desobstruídas 2.657 bocas de lobo.

Os serviços são executados por equipes de trabalhadores e o auxílio de retroescavadeiras, escavadeiras hidráulicas e caminhões multiuso. Além de lixo, as ações de limpeza recolhem móveis velhos, dejetos, recicláveis e aguapés.

População parceira

A Prefeitura alerta para a importância da parceria entre poder público e população, já que há locais específicos para o acondicionamento adequado do lixo. A gestão municipal realiza a coleta domiciliar de maneira sistemática, três vezes por semana em todos os bairros da Capital, ocorrendo às segundas, quartas e sextas-feiras ou nas terças, quintas e sábados. A população pode verificar o dia correto da coleta no seu bairro pelo aplicativo Fortaleza Limpa.

Atitudes conscientes como essas podem mudar a realidade da Cidade, já que o descarte irregular do lixo gera impactos negativos ao meio ambiente e à população, contribuindo para problemas como entupimentos de canais e redes de esgotos, e, consequentemente, alagamentos, além da proliferação de doenças devido ao acúmulo de sujeira.

Kátia Alves

Kátia Alves

Editora-chefe do Contexto Notícias é jornalista formada pela Unifanor em 2006, pós-graduada pela Unichristus em MBA em Gerência de Marketing, Assessoria de Comunicação pela Estácio e Língua Portuguesa pela UniAteneu. Foi jornalista da TV Verdes Mares, TV Fortaleza e TV Ceará. Passou pelos site Pirambu News (@pirambunews) e Somos Mídia (@somosmidia). Passou pelas assessorias do Instituto Isa Magalhães e Superintendência Federal de Agricultura. Atualmente, também trabalha no site Conexão 085 (@conexao085oficial).

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Kátia Alves
Carregar mais Geral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + doze =

Verifique também

Ceará registra abertura de mais de 100 mil pequenos negócios em 2023, revela Sebrae

O Ceará encerrou o ano de 2003 registrando a abertura de 105.740 pequenos negócios. É o qu…