Home Saúde Dia Nacional do Diabetes: aumento de casos e pacientes buscam qualidade de vida

Dia Nacional do Diabetes: aumento de casos e pacientes buscam qualidade de vida

6 min read
0
0
123

O Dia Nacional do Diabetes, celebrado neste domingo (26), reforça a importância de hábitos saudáveis para evitar a doença, que acomete mais de 537 milhões de adultos com idade entre 20 e 79 anos, representando 10,5% da população mundial nessa faixa etária. Os dados são do Atlas do Diabetes 2021, divulgado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF).

O Brasil é o sexto país em incidência de diabetes no mundo e o primeiro na América Latina.  São 15,7 milhões de pessoas adultas com esta condição, e a estimativa é que, até 2045, a doença alcance 23,2 milhões de adultos brasileiros.

Em 2021, na América do Sul e Central, 32 milhões de pessoas vivem com a doença, e 1 em cada 3 adultos com diabetes, possuem o problema, mas não foram diagnosticados. O Dia Nacional da Diabetes chega no dia 26 de julho para alertar sobre os cuidados para prevenir e identificar a doença.

Atualmente, a Sociedade Brasileira de Diabetes recomenda que todos os adultos com mais de 45 anos façam exames para avaliação de diabetes e aqueles mais jovens, desde que apresentem obesidade ou outros fatores de risco. O diagnóstico é realizado com exames laboratoriais como glicemia coletada em jejum, hemoglobina glicada e o teste oral de tolerância à glicose.

Na Diabetes Mellitus (DM) acontece a falta de insulina e/ou a incapacidade da mesma de exercer sua função. Produzida pelo pâncreas, a insulina é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose e a falta dela resulta em altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente.

Segunda a Dra. Liana Alencar, endocrinologista do hospital Monte Klinikum, “a diabetes é uma doença crônica, e que pode ser muito bem administrada com tratamento médico adequado e hábitos de vida saudáveis. No caso do diabetes tipo 2, há casos de remissão em pacientes com perda de peso importante”.

Foto: Reprodução

Tipos

Há dois tipos principais de Diabetes Mellitus: tipo 1 e tipo 2.

Tipo 1 – Possui causa autoimune, ocorre em pessoas mais jovens e não tem relação com os hábitos de vida. Há necessidade de tratamento com insulina desde o início do diagnóstico.

Tipo 2 – Apesar de incluir fatores genéticos, possui íntima relação com sedentarismo, hábitos alimentares inadequados e obesidade.

Prevenção

“Não existe ainda forma de prevenir o diabetes tipo 1. No entanto, o tipo 2, como tem relação com hábitos de vida e obesidade, pode sim ser prevenido com hábitos alimentares saudáveis, atividade física e controle do peso”, explica a médica.

Complicações

De acordo com o endocrinologista Victor Rezende, também da equipe do hospital Monte Klinikum, a falta de tratamento pode ocasionar algumas complicações crônicas, mas todas elas podem ser prevenidas com o bom controle das taxas de glicemia. São elas:

– Alterações visuais leves até a cegueira
– Insuficiência renal
– Perda da sensibilidade, principalmente nos pés
– Infarto, AVC, dentre outros.

Kátia Alves

Editora-chefe do Contexto Notícias é jornalista formada pela Unifanor em 2006, pós-graduada pela Unichristus em MBA em Gerência de Marketing, Assessoria de Comunicação pela Estácio e Língua Portuguesa pela UniAteneu. Foi jornalista da TV Verdes Mares, TV Fortaleza e TV Ceará. Passou pelos site Pirambu News (@pirambunews), Somos Mídia (@somosmidia) e Conexão 085 (@conexao085oficial). Passou pelas assessorias do Instituto Isa Magalhães e Superintendência Federal de Agricultura.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Kátia Alves
Carregar mais Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =

Verifique também

Hamburgueria em Fortaleza distribuirá 900 sanduíches gratuitamente, neste domingo (26)

A ação especial visa comemorar o Dia Mundial do Hambúrguer, celebrado no dia 28 de maio …