Home Cultura Dragão do Mar abre temporada de teatro infantil neste mês de junho

Dragão do Mar abre temporada de teatro infantil neste mês de junho

6 min read
0
0
264

A temporada de teatro infantil no Centro de Arte e Cultura Dragão do Mar está aberta. E neste mês de junho quem abre a programação é o ator-pesquisador e contador de histórias, Edivaldo Batista, com dois espetáculos direcionados à criançada. Durante todos os sábados de junho, a partir das 17h, o artista traz o espetáculo “IROKO – A Grande Árvore”, e aos domingos estreia seu mais novo trabalho voltado para o público infantil, o espetáculo cênico-narrativo-musical “Encantarias” uma parceria com a arte-educadora, Juliana Roza, que mescla teatro, narração e música ao vivo.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo Sympla Dragão do Mar ou direto na bilheteria do teatro, por R$10 (inteira) e R$5 (meia) para assistir ao espetáculo “IROKO – A Grande Árvore”, já para assistir ao espetáculo “Encantarias” o valor da bilheteria é de R$20 (inteira) e R$10 (meia), e seguindo, ainda, os protocolos sanitários a plateia será limitada. Além disso, pensando na acessibilidade de todas as crianças, nas sessões aos sábados haverá intérprete de libras.

IROKO – A Grande Árvore

O espetáculo “IROKO- A Grande Árvore” é um espetáculo cênico-narrativo para crianças realizado por Edivaldo Batista, tendo como base uma das lendas do Deus Iorubá, Iroko. O espetáculo é uma adaptação de uma das histórias do Deus Iorubano, Iroko, encontrado no livro, Mitologia dos Orixás, de Reginaldo Prandi. Para compor a cena o artista utiliza da narração, recursos cênicos, animação de bonecos e máscaras feitas de cabaças; além de trazer ao palco a movimentação dançante-brincante, que garante ao espetáculo uma atmosfera intimista e aconchegante, como de uma história contado ao pé da Grande Árvore.

Encantarias

Já no espetáculo “Encantarias”, Edivaldo e Juliana Roza compõem um espetáculo cênico-narrativo-musical que mescla teatro, narração e música ao vivo. O espetáculo acontece num pequeno teatro popular onde os artistas cantantes e contantes apresentam histórias que são carregadas de Encantarias. A figura de um “Narrador Brincante” conduz as cenas e as representações das histórias, utilizando-se de máscaras e bonecos feitos de cabaças que vão dialogando  com a  musicalização da cena.

Ambos os espetáculos carregam simbolismos da nossa cultura popular-afro-indígena que conduzem o imaginário infantil ao mundo da ancestralidade, afeto e encanto através da música, bonecos e narração, fazendo com que as crianças se conectem às histórias de maneira lúdica e educativa.

Serviço:

Espetáculo “IROKO – A Grande Árvore”

Dias: 04,11,18 e 25 (sábados)

Horário: 17hTeatro Dragão do Mar

Classificação: crianças a partir de 06 anos

Acessibilidade – Intérprete de Libras

Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia) – Plateia limitada: 50 ingressos

Informações: 85 9.96195634 – Edivaldo Batista

Espetáculo “Encantarias”

Dias: 05, 12 e 26 (domingos)

Teatro Dragão do Mar

Horário: 17h

Classificação: crianças a partir de 06 anos

Ingressos: R$20 (inteira) R$10 (meia) – Plateia limitada: 50 ingressos

Informações: 85 9.96195634 – Edivaldo Batista

Kátia Alves

Kátia Alves

Editora-chefe do Contexto Notícias é jornalista formada pela Unifanor em 2006, pós-graduada pela Unichristus em MBA em Gerência de Marketing, Assessoria de Comunicação pela Estácio e Língua Portuguesa pela UniAteneu. Foi jornalista da TV Verdes Mares, TV Fortaleza e TV Ceará. Passou pelos site Pirambu News (@pirambunews) e Somos Mídia (@somosmidia). Passou pelas assessorias do Instituto Isa Magalhães e Superintendência Federal de Agricultura. Atualmente, também trabalha no site Conexão 085 (@conexao085oficial).

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Kátia Alves
Carregar mais Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =

Verifique também

História do castelo construído como prova de amor em Fortaleza é contada em livro

O enredo dessa história está narrada no livro “Castelo do Plácido – Apogeu e Destruição, 5…